Postado em 08 de setembro de 2016

6 motivos pelos quais os sistemas de automação residencial e corporativo podem fracassar

Leandro Augusto
Diretor da Automatize

1 – Não contrate elaboração de projetos

A base do sucesso e funcionamento do sistema de automação é a elaboração e execução conforme os projetos. Os projetos garantem que o sistema será concebido de acordo com as necessidades da residência ou empresa. Toda a infraestrutura é calculada, dimensionada e especificada de acordo com os equipamentos que serão instalados. Contrate uma empresa de engenharia que elabore e compatibilize os projetos de infraestrutura elétrica, cabeamento estruturado, rede wireless e automação.

2 – Não questione sistemas de baixo custo

Assim como qualquer outro bom produto, o sistema de automação robusto, seguro e com garantia no Brasil agrega maior valor que outros produtos existentes no mercado. Vários desses produtos ingressam no país provenientes de origens duvidosas, não há garantia, seu funcionamento tem baixa eficiência e não são sistemas completos. Exija um bom sistema, cobre a garantia dos produtos e serviços. O sistema de automação não deve ser apenas precificado por produto. Lembre-se que ele é especificado como uma solução de automação, e por trás dessa solução, não deve haver apenas produtos, mas uma empresa com capacidade e seriedade para implantar o sistema.

3 – Contrate uma empresa sem profissionais qualificados

O sistema de automação é complementar aos sistemas elétrico e de conectividade de uma residência ou empresa. Isso exige qualificação para coordenar a instalação dos equipamentos. Os profissionais que trabalham diretamente com intervenção nas instalações elétricas são engenheiros e técnicos habilitados. Esses profissionais têm conhecimentos necessários para garantir a qualidade e a segurança de uma instalação. Apenas esses agentes poderão garantir o sucesso da implantação de um sistema de automação.

4 – Compre produtos no exterior

Produtos que não são distribuídos oficialmente e legalmente não possuem garantia no Brasil e podem comprometer as instalações elétricas de uma residência ou empresa. Sabemos que os produtos de automação estão conectados à rede elétrica e de comunicação de uma residência ou empresa. Os produtos importados, mas com distribuidores oficiais no Brasil, passam por um processo de nacionalização, têm que ser homologados pelos órgãos responsáveis e precisam estar dentro dos padrões aceitos pelas normas brasileiras.

5 – Compre produtos stand-alone

Há diversos produtos no mercado que funcionam sozinhos (stand-alone). Diversos deles podem ser acionados até mesmo por um controle remoto. Porém o conceito de automação é muito mais abrangente. Esses sistemas não são integráveis entre si. Você talvez não conseguirá, por exemplo, acionar a cena filme ou cena reunião, pois com apenas um toque, todos os seguintes componentes são integrados: as luzes se apagam, as persianas descem, a TV é ligada, assim como o player de mídias e o ar-condicionado. Nem todos os sistemas stand-alone “conversam” entre si, logo haverá a necessidade de ter uma infinidade de controles para acionar cada sistema.

6 – Contrate a empresa que tenha a fachada mais imponente ou a poltrona mais confortável

Isso é sério. Há várias empresas que têm showrooms deslumbrantes e luxuosos, além de fachadas externas imponentes. A solução de automação não é um item de decoração. Procure saber mais sobre a empresa que será contratada. O sistema de automação deverá funcionar tanto quanto a residência ou empresa. Procure uma empresa que trabalhe com sistemas robustos, com equipe técnica qualificada, que tenha atendimento de pós-venda. Procure saber se os clientes dessa empresa estão satisfeitos.

Em um post anterior (O mercado de automação residencial é pra gente grande), eu citei outros atributos de uma empresa de automação residencial e corporativa que podem lhe ajudar a decidir.