Postado em 27 de junho de 2017

Sistemas “simples” de automação

Leandro Augusto
Diretor da Automatize

Temos visto fabricantes anunciar soluções de sistemas de automação residencial enfocando que o Sistema deles é simples (“Sistemas simples”) e não precisa de uma controladora, ou, em outro termos, central de controle ou central de automação.

“Sistemas simples” assim, realmente, são simples, e por essa simplicidade, podemos tratá-los como Sistemas de Controle (controle de luz, controle de ar-condicionado, controle de áudio, controle de video, etc.), não como Sistemas de Automação. Mas como assim? Isso não é automação? Não.

Esses “sistemas simples” sem uma central de automação prometem controlar sua casa utilizando um smartphone ou um tablet. É aquele velho slogan: Controle sua casa pelo celular. Simples assim! O que há de desvantagem nisso? Vamos lá:

–       Você sempre precisará estar com seu smarphone/tablet em mãos para poder controlar seus equipamentos. Isso nem sempre é possível. Uma pergunta: Quando você está em casa, você fica sempre com o smartphone em mãos? Eles está sempre carregado? E seus filhos pequenos que adoram pegar seu celular para brincar com os joguinhos eletrônicos? Vai tirar o celular da mão deles para poder acionar a iluminação, por exemplo? Cuidado com a choradeira!

–       Esses “sistemas simples” prometem criar cenários de iluminação pelo celular. Uma pergunta: Sempre que você quiser acionar um cenário terá que ir atrás de um celular para ativar a cena pretendida? Não seria melhor uma tecla na parede que ao ser pressionada chamasse a cena imediatamente?

–       Talvez pareça simples demais, porém desconfortante. Imagine chegar cansado (a) da rotina diária de trabalho e ao sentar no sofá do Home lembrar que esqueceu o celular na sua suíte, que por acaso fica no segundo pavimento. Nossa! Que preguiça! Você irá para a suite, mas não voltará para o aconchego do seu Home-Theater na maioria das vezes. Sistemas assim são simples, mas não trazem conforto.

–       “Sistemas simples” possuem interfaces gráficas visualmente desagradáveis. Por quê? Porque os fabricantes deixam nas mãos de uma pessoa, que não entende nada de design gráfico e interface homem-máquina, para que ela desenhe a tela que você irá utilizar para controlar sua casa. E qual é o resultado disso? Construir essa interface gráfica demanda tempo, e para ganhar tempo, você receberá telas simples, incompletas e de difícil operação. Nada intuitivas!

–       Sistemas de automação possuem centrais de controle que trazem Simplicidade, diferente dos “sistemas simples” que focam no valor baixo (para não dizer barato) de implantação do sistema e no controle através de um celular. O simples é apenas argumento de venda, e não um benefício.

–       “Sistemas simples” focam apenas no controle via celular. Você sabe como funciona essa comunicação? Ela funciona via comunicação sem-fio utilizando a rede wi-fi de sua residência. Sua residência tem uma rede wi-fi boa? Cobre todos os ambientes? É estável? Você até pode ter respondido sim para todas as perguntas anteriores, mas e se sua rede wi-fi para de funcionar? Sistemas com central de automação te dá várias outras possibilidades de comandar sua casa. Esse sistema é mais robusto e não é dependente de rede wi-fi. O celular ou o tablet é apenas mais um acessório. Você usará se quiser e quando achar necessário.

–       Sistemas com central de automação tomam decisões pela morador. Decisões? Como assim? Esses sistemas podem ser programados para ligar a iluminação do jardim em determinado dia e horário. Podem ser programados para te avisar caso o sistema de alarme detecte instrusão ou o sensor detecte fumaça na cozinha. Podem se programados para caso haja previsão de chuva, feche automaticamente as janelas. Podem ser programados para que você abra a porta da sua casa de qualquer lugar do mundo, caso um hóspede ou visita chegue a sua casa. Podem ser programados para ativar todo seu sistema de áudio e video com um só toque. Seja em uma tecla, seja em um painel touchscreen, seja em um controle inteligente, seja pela tela da sua TV, e seja também por um celular, que é apenas parte da composição do seu sistema.

“Sistemas simples” não tomam decisões, não te avisa sobre eventos na sua residência, não faz o controle de acesso, não acionam cenários avançados, não são programados, não realizam ações conforme horários, não possuem interfaces gráficas amigáveis, não são robustos, literalmente: são simples!